“Sacrifício aceitável a Deus”

“Uma análise autoral, histórica, política, socioantropológica e psíquica de primeira Pedro”
17 de abril de 2020
“Agindo eu, quem o impedirá?”
20 de abril de 2020

“Sacrifício aceitável a Deus”

“Pela fé, Abel ofereceu a Deus mais excelente sacrifício do que Caim; pelo qual obteve testemunho de ser justo, tendo a aprovação de Deus quanto às suas ofertas. Por meio dela, também mesmo depois de morto, ainda fala.” (Hb. 11.4)

Abel é conhecido na história bíblica como um herói. Nas histórias em quadrinho, um herói é sempre alguém que é dotado de superpoderes, capaz de fazer coisas que pessoas comuns não conseguem fazer. Essa definição se aplica, num certo sentido, a pessoa de Abel. Embora ele não tivesse superpoderes, ele conseguiu fazer algo que pessoas comuns não conseguem, isto é, oferecer a Deus um sacrifício excelente e aceitável.

O que coloca Abel na galeria dos heróis da fé não são os seus superpoderes, mas sim, o fato de adorar a Deus da forma como ele é digno de ser adorado. Enquanto Caim, seu irmão perverso, aproximou-se de Deus com um coração pesado, cheio de ira, indisposto, e de forma totalmente irreverente; Abel, por sua vez, adorou o Senhor na beleza da sua santidade. O coração de Caim era movido por inveja e raiva, enquanto o coração de Abel era movido por gratidão e louvor.

É claro que a oferta apresentada a Deus é sempre importante, porém, o coração do ofertante é muito mais. É o coração que determina se a oferta será aceitável ou reprovável. Há muitas pessoas que pensam que podem impressionar a Deus com suas belas ofertas, enquanto seus corações permanecem frios e distantes. Esse é um grande engano que jamais passará despercebido aos olhos do Senhor.

A grande lição de hoje é: Antes de apresentar algo a Deus, se certifique que o seu coração está enraizado nas motivações corretas. O sacrifício aceitável a Deus transcende a estética da aparência. O sacrifício aceitável a Deus começa com um coração amável que deseja adorar o Senhor. É no coração que reconhecemos o Senhor como o único digno de ser Honrado e Adorado. É no coração que brota a verdadeira alegria de adorar o Pai com reverência e humildade.

A oferta de Abel foi aceita de tal maneira que o registro bíblico afirma que mesmo depois de sua morte, a sua oferta continuou a falar.

Vamos apresentar ao Senhor a nossa vida como oferta aceitável. Que todos os nossos dias tenham um único objetivo honrar e adorar o nosso Criador, Deus e Pai.

Que o Senhor Jesus conceda um ótimo dia a você e toda a sua família, e uma noite de sono abençoada.

Rev. Ricardo S. Alves (IPC de Palmares Paulista – SP)